PC Gamer

Como escolher um processador para seu PC gamer

processador

Processadores são provavelmente o principal componente do sistema, responsável por, você adivinhou, processamento de dados. É por isso que todo mundo procura o mais poderoso possível na hora de equipar as suas máquinas. Embora existam outros fatores importantes para serem avaliados (placa-mãe & chipset, placa aceleradora de vídeo, módulos de memória, unidades de armazenamento, conexões, etc.), muita gente acaba se empolgando demais e sabendo de menos sobre a pecinha. A seguir preparamos um guia de como avaliar o processador adequado para as suas necessidades, sem se deixar levar pelo calor do momento.

Especificações Técnicas

Dos mais humildes e econômicos até os mais potentes e esquentados, todos os processadores possuem uma série de parâmetros e valores que, quando bem analisados, permitem que consumidores façam a escolha da unidade de processamento perfeita para as suas necessidades. Infelizmente, não é tão fácil assim compreender o que cada coisa significa.

Devido à dificuldade de compreensão por parte dos usuários não-entendidos, assim como a existência de um punhado de arquiteturas, características, parâmetros e seus valores, que confundem até mesmo os especialistas, tanto Intel quando AMD resolveram segmentar o mercado de processadores em três classes distintas, porém bem delineadas, com o objetivo de atender a diferentes faixas do mercado e maximizar os lucros.

Intel ou AMD ?

As duas grandes marcas do mercado de processadores têm pros, contras e uma legião de fãs que vão defender ambas. Atualmente, se você conversar com alguém mais razoável, essa pessoa provavelmente te dirá que, no que se refere a qualidade, ambas valem a pena, mesmo que a Intel tenha um domínio maior do mercado. Muitos gamers preferem a AMD, eficientes e acessíveis, mas é inegável que a Intel virou referência para os processadores de alta qualidade Core i7.

Núcleos

Quanto mais núcleos melhor, certo? Não necessariamente. Nossa recomendação, caso você queira mesmo montar um PC Gamer, é que não se contente com menos de quatro núcleos.

Clock (ou Frequência)

A frequência é expressa em Giga Hertz (GHz), ela significa o número de operações que o processador faz em um segundo. 3GHz: 3 bilhões de operações por segundo. Obviamente, ela afeta a velocidade de funcionamento do processador. A Intel possui modelos específicos para Overclock, que em contrapartida também são mais caros que modelos mais simples. Processadores mais modernos já vem com a tecnologia Turbo Boost, que ocasiona um aumento considerável na frequência de seus processadores quando necessário, mas sem causar superaquecimento.

Memória cache

A memória cache L2/L3 funciona como uma ponte entre o processador e os arquivos armazenados no seu PC, e tem como objetivo acelerar o processamento dos dados mais utilizados pelo processador. Ela pode aumentar a produtividade e diminuir tanto o consumo do processador quanto sua temperatura.

Soquete

Para completar, devemos prestar atenção ao soquete da sua placa-mãe, que deve ser o mesmo que o do processador que você comprou. É ele que faz a interface dos dois componentes. Eles se classificam de acordo com seus fabricantes (AMD ou Intel).

processador intel core i7
(Créditos da imagem: Intel)

Intel

  • O soquete 775 (para Core 2 Duo e Pentium Dual Core)
  • O soquete 1366 (para Core i7 série 900)
  • O soquete 1156 (para Core i3, i5 , i7 série 800, Pentium G)
processador amd
(Créditos da imagem: AMD)

AMD

  • O soquete AM2 (para os Athlons 64, X2, FX e Semprons)
  • O soquete AM2+ (Evolução do AM2, com o qual é compatível, para os Phenoms de núcleo quádruplo e Triplo)
  • O soquete AM3: Suporta os processadores Phenom II gravados em 45nm. Os processadores AM3 têm um controlador de memória compatível, tanto com a DDR2, quanto com a DDR3. Para facilitar a transição das memórias entre a DDR2 e a DDR3, a AMD quis assegurar uma compatibilidade com as placas-mãe atuais AM2 e AM2 +.

Segmentos de Processadores

1) Entry-Level (entrada)

Processadores modestos e econômicos, com preços baixos e atraentes para os usuários que não precisam de tanto poder de processamento. Geralmente, os computadores equipados com estes processadores são utilizados em tarefas básicas, como editoração de documentos e acesso à Internet.

Em geral, tais processadores consomem de 35 a 65 Watts, embora alguns modelos mais avançados possam dissipar mais que o anunciado. À exceção do Sempron, todos os demais processadores são dual-core, então a diferença fica na capacidade de processar 2 threads e simular 4 processadores lógicos, como é o caso dos Intel Core i3.

Esses modelos possuem pouca memória cache L2 (entre 512 KB a 2 MB por núcleo) e ausência de tecnologias avançadas, como o overclock automático. Por serem CPUs muito baratas, são as unidades mais vendidas em todo o mundo.

2) Mainstream (intermediária)

Processadores que conciliam a melhor relação custo-benefício, oferecendo produtos com uma boa potência, razoável consumo e bom preço. Geralmente, os computadores equipados com estes processadores são utilizados em tarefas que requerem uma certa capacidade de processamento, mas que não precisam utilizar máquinas top de linha, como edição multimídia (áudio, vídeo e imagens), games, aplicações pesadas, etc.

Essas talvez sejam as mais interessantes sobre o ponto de vista técnico, principalmente pro seu bolso. São processadores que existem tanto em versão dual-core quanto quad-core, sendo segmentados de acordo com o preço final de cada produto. Outro grande diferencial está na memória cache, onde alguns modelos específicos já contam com cache L3 (muitas vezes avantajados, com até 8 MB compartilhados em alguns modelos), além de disporem do clássico cache L2 individual, geralmente limitados à 256 ou 512 KB. Eles têm a maioria dos recursos tecnológicos encontrados em CPUs high-end e o seu consumo é considerado intermediário, variando entre 65 a 95 Watts.

3) High-end (avançada)

Processadores que oferecem o máximo de desempenho às custas de um alto consumo de energia (acima de 95 Watts) e preços exorbitantes. A escolha favorita da maioria dos gamers, os computadores equipados com estas CPUs são utilizados em tarefas que exigem o máximo de desempenho, como o uso de jogos em altíssima definição, processamento de dados pesados e outras atividades do gênero. Na maioria dos casos, aceleradoras gráficas em SLI (nVidia) ou CrossFire (AMD/ATI) equipam o conjunto.

Nos dias atuais, um processador high-end possui um grande volume de cache L3 (à partir de 6 MB). O clock geralmente ultrapassa a barreira dos 3 GHz, assim como muitas vezes requerem modelos de placa-mãe especializadas. Por exemplo, os Core i7 são designados especialmente para as placas com o soquete 1366 (embora alguns modelos suportem o soquete 1156); já as CPUs AMD compartilham os mesmos soquetes (AM2+ e AM3), porém alguns requerimentos técnicos devem ser observados, como a capacidade de fornecimento de energia elétrica pela fonte.

Modelos

A Intel mantém três linhas de CPUs, chamadas de Intel Core i3, i5 e i7, visando atender respectivamente aos três mercados previamente. Já a AMD não possui nomenclaturas tão claras, embora designe os Phenom para a classe intermediária e avançada, ao passo que os Athlons e Semprons são mais destinados para a classe de entrada e, mais raramente, mainstream. Entretanto, ela possui selos de referência chamados de AMD Vision, os quais são responsáveis por informar as classes de perfis de configuração distintas: Vision (low-entry), Premium Vision (mainstream), Ultimate Vision e Black Vision, ambas high-end.

 

Conclusão

Então, qual processador escolher? Bom, isso vai depender muito das suas necessidades como usuário. Orçamento tá curto? Escolha uma low-entry. Gamer casual? Vá de mainstream. Hardcore gamer? Então high-end é a sua. Pense bem no que você pretende fazer com esse PC e aí então decida qual você precisa. A partir daí, é comparar preços. Uma última dica: não tenha pressa e procure MUITO promoções.

 

Nossas sugestões

Intel

  • Intel G3258 Pentium – Baixo custo

  • Intel Core i5 6600k – Melhor para games

  • Intel Core i7-5820K – Melhor high-end

AMD

  • AMD Athlon X4 860K – Baixo custo
  • AMD Fx 6300 – Mainstream
  • AMD Fx 8350 – High-end

Esperamos que essas dicas ajudem. Esquecemos de alguma coisa? Então comenta aí.


 

Deixe seu comentário

Recomendados para você