Ação

As classes de For Honor na vida real

classes de For Honor

Se você já jogou For Honor, sabe que o game é uma obra de arte violenta e sanguinária. Todo mundo conhece samurais, vikings e cavaleiros, mesmo que seja apenas superficialmente. Já jogamos e assistimos muitas coisas nas quais os 3 são bem representados. Mas o que você talvez não saiba é que os heróis do jogo não são aleatórios. Existe uma história por trás das classes de For Honor e se você quer saber qual é, vem com a gente.

classes de For Honor

KENSEI

Kensei (剣聖) pode ser traduzido como “mestre espadachim”, então caso haja alguma dúvida: sim, eles são bons com lâminas. O jogo os descreve como soldados prontos para lutar e morrer pelo imperador. Isso é parcialmente compatível com a história, embora lá pro ano de 1350 havia um grande debate entre os samurais sobre servir ao Senhor das terras que eles juravam fidelidade ou a autoridade maior do país, que seria o próprio imperador.

Outro ponto importante do Kensei é o Bushido, o caminho do samurai. Caso você jogue RPG de mesa, é o equivalente aos códigos de conduta de um paladino. É um “manual” do que é ser um samurai e incorpora coragem, compaixão, respeito, integridade, honra, lealdade e auto-controle. Isso pode ser percebido desde a postura do personagem até a forma como ele ataca. A nodashi do Kensei também era muito usada por samurais naquela época, como uma versão bem maior da tradicional katana.

 

classes de For Honor

Shugoki

Um usuário do Reddit traduziu Shugoki (守護鬼) como sendo a combinação de guarda (守護) e demônio (鬼). Isso é muito apropriado, tendo em vista que esses guerreiros gigantescos são uma mistura de mito e realidade. A arma escolhida por ele, o bastão kanabo, era utilizado pelos Oni (demônios japoneses) e por samurais. As máscaras também batem muito com a descrição dos Oni, então não é de se espantar que o jogo descreva esses guerreiros como possuindo a força de um demônio.

 

classes de For Honor

Orochi

Pra traduzir de uma maneira bem simples: eles são ninjas. Mas você vai entender porquê ESSE foi o nome escolhido quando descobrir que, na mitologia japonesa, Orochi é uma serpente de oito cabeças (Yamata no Orochi, 八岐の大蛇). Bem mais f#dão, né? Claro que a referência acaba aí, já que eles não possuem nada de reptitiliano (a armadura, talvez?). Vagando os campos de batalha “como fantasmas” e usando as artes furtivas, como o jogo diz, não fica difícil imaginá-los mesmo como ninjas. Convenhamos, eles não poderiam ficar de fora das classes de For Honor.

 

classes de For Honor

Nobushi

Nobushi significa mercenário, então dá pra entender porque o jogo os descreve como “defensores das vilas longes demais da Cidade Imperial para que o exército alcance”. Se a sua vila fosse atacada e você não tivesse quem proteger, provavelmente contrataria mercenários também. O que mais impressiona aqui é o próximo assunto: a arma naginata.

Muitas onna-bugeishas (mulheres guerreiras da nobreza) usavam a naginata. Como esposas de samurais, elas foram ensinadas a usar essa arma de maneira letal. Existe uma história sobre uma guerreira chamada Nakano Takeko que era tão temível e mortal com a lâmina que, ao morrer, pediu pra irmã cortar sua própria cabeça para que os inimigos não a pegassem como prêmio. É ou não uma baita história? Pense nisso na próxima vez que for lutar contra Nobushi.

 

classes de For Honor

Warden

Descritos como “nobres guerreiros poderosos”, os Warden são o mais perto de um paladino (oi, RPGistas) que você vai chegar. Orgulhosos, leais e brilhantes diplomatas, eles incorporam os melhores valores possíveis para um guerreiro. Esses guerreiros ficaram famosos com as crônicas do Rei Arthur e a Távola Redonda. Caso simplesmente olhar para ele não te convença, olhe pra espada, que claramente é uma lâmina de duas mãos usadas pelos cavaleiros no século 16. Não recomendamos estar do lado errado de uma delas.

 

classes de For Honor

Conqueror

Essa provavelmente é a referência que mais gente pegou. O Conqueror nada mais é do que um membro das cruzadas (ou seria, se fosse no nosso mundo). Em algum ponto das guerras entre cristãos e muçulmanos, o Papa proclamou que qualquer homem – incluindo prisioneiros – que tomasse partido nas cruzadas e retornasse vivo seria perdoado por seus pecados e por seus crimes. Então quando o jogo diz que esses guerreiros foram forçados ao serviço militar, você consegue ver as semelhanças.

Embora pareça uma arma mortal, o mangual que ele carrega era mais usado por camponeses como uma arma improvisada, já que era usada nos campos. Mas não se engane: a porrada vai ser forte se você receber uma dessas na cabeça no jogo.

 

classes de For Honor

Peacekeeper

Se houve uma força-tarefa parecida com o Credo dos Assassinos na Inglaterra medieval, esses registros foram perdidos no tempo. O mais perto disso que se pode encontrar são os fida’yin, do século 12 na Pérsia (que hoje é o Irã), treinados nas artes do assassinato. Eles carregavam adagas com veneno e, como eram treinados em espionagem, poderia “vencer uma luta antes que seu inimigo soubesse que estavam ali”, com o jogo descreve.

 

classes de For Honor

Lawbringer

Embora pareçam com um guerreiro, esses soldados era mais comuns como uma espécie de “polícia” medieval. Como a polícia não existia antes do século 19, nobres usavam pessoas de armadura para manter a paz dentro dos castelos. Mas não era só isso. Eles também eram usados pra cobrar dívidas, então você pode imaginar que dizer “não tenho dinheiro” pra um cara com um machado desses não era muito fácil. “Lawbringer”? Talvez, talvez. Mas há controvérsias.

 

classes de For Honor

Raider

Os Raiders são a ideia de muita gente quando pensa num viking. Feitos de músculos e capacetes com chifres, esses guerreiros temíveis lembram os housecarls (lembra da Lydia em Skyrim?) da Scandinávia. Eles eram responsáveis pela segurança de pessoas, como uma espécie de guarda-costas. Prontos para lutar e defender seus mestres, eram incrivelmente leais e duros na queda. Até hoje é possível encontrar inscrições em pedras na Suécia em memória de housecarls que morreram há séculos. Existem registros de que os guerreiros do rei inglês Harold usavam machados de batalha parecidos com o que encontramos no jogo, então olha aí a ficção se misturando com a realidade.

 

classes de For Honor

Warlord

Se você esbarrasse num Chefe de Tribo na Islândia, duas coisas estavam prestes a acontecer: você se ajoelhava ou começava a correr. Esses brutais guerreiros eram os líderes das tribos que chegavam nesses postos através da força bruta e, ocasionalmente, uma morte ou outra. Mas não era só isso, já que eles também conquistavam seus vassalos com presentes e organizando banquetes. O bom e velho jeito viking de se viver. Como em For Honor, eles levavam “uma vida de serviços ao povo”. Curiosamente, a gladius era a espada favorita deles, embora os romanos também tivessem uma espada com esse nome, o que causa confusão em alguns registros.

 

classes de For Honor

Valkyrie

Se você assiste o seriado Vikings, então prazer, Lagertha. Valquírias eram as mulheres guerreiras dos vikings e se você acha que esse é o sexo frágil, nunca viu uma delas em ação no jogo. A mitologia da Islândia confirma que elas usavam lanças, então mesmo que elas não sejam assim tão misticas no jogo como eram nas histórias, e não possam voar (isso sim seria útil) existe uma semelhança clara. Quer entrar em Valhalla? Então escolha essa classe.

 

classes de For Honor

Berserker

O berserker é o Dark Souls dos guerreiros. Isso porque seria a última pessoa que eu gostaria de enfrentar num duelo. “Selvagem” e “brutal”, esses guerreiros existiram  e existem até figuras de xadrez que foram encontradas em seu formato. Durante as batalhas, os vikings liberavam esses guerreiros que lutavam como se estivessem possuídos. Existem até alguns registros que dizem que eles não distinguiam amigos de inimigos, e matavam tudo à sua frente. Talvez eles comessem algo, talvez estivessem só irritados com a vida. Mas uma coisa é certa: você não quer parar na frente de uma dessas classes de For Honor.

 


Curtiu? Então garanta já o seu e comece a jogar!


Deixe seu comentário

Recomendados para você